História Da Odontologia No Brasil e No Mundo
História Da Odontologia No Brasil e No Mundo

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz. Essa parece ser uma vertente importante, que poderia ser mais bem explorada por futuros trabalhos que desejassem verificar como procederam, no nível local, os movimentos que propuseram práticas odontológicas preventivas. Esse desprendimento do objeto naturalizado provoca um afastamento das explicações comumente encontradas na história da profissão. Um movimento de afastamento e deslocamento que nos leva a um outro objeto, um objeto no qual se identificam políticas de verdade, relações entre poder e saber, e a identidade do odontólogo moderno sendo cunhada nesse interstício. O Portal Educação é a maior plataforma EAD do Brasil, com 19 anos de expertise no mercado de Educação a Distância, hoje também faz parte grupo UOL EdTech, a maior empresa de tecnologia para educação do Brasil. O resultado do trabalho do dentista era, portanto, avaliado diretamente pelos consumidores dos serviços, da mesma maneira como se avaliava o efeito de uma peruca ou o ajuste de um sapato, ou seja, a partir da própria experiência.

Os discursos preventivos e suas biopolíticas (a fluoretação das águas como exemplo mais marcante), apesar de se mostrarem presentes, não conseguiram sobrepujar, em termos de importância, os discursos da regulação profissional. Mesmo que este fosse um dos pontos em que se encontrou um grau de diferenciação entre os saberes praticados pelos grupos estudados. O momento histórico estudado demonstra, mais uma vez, a necessidade da odontologia primeiro se firmar como parte, como disse Botazzo, para depois, como parte, tentar definir-se como totalidade6. Os argumentos e eventos que fundamentaram o movimento de institucionalização e regulação da profissão, e pretendiam estabelecer o distanciamento entre as práticas dos dois grupos, foram assegurados por práticas punitivas. Os dados demonstram que havia aproximação entre os saberes e práticas realizados por ambos os grupos estudados. Tomar o objeto de pesquisa no seu eixo histórico, a partir da teorização de Foucault20, usando seu pensamento de forma "que sirva, que funcione", pressupõe a recusa a uma visão de história universal, evolutiva e totalizante.

a evolução da prática odontológica brasileira

Para a população toda essa movimentação é ótima, pois eles conseguem serviços de boa qualidade e cada vez mais acessíveis. A Carestream Dental está comprometida em transformar a odontologia, simplificando a tecnologia e mudando vidas.

A descoberta da anestesia por um dentista, em 1846, longe de ser um acaso, veio reforçar as campanhas dos profissionais para sua legitimação social. Para os dentistas, explorar a necessidade de regulação do uso de tal inovação tecnológica tornou-se uma estratégia óbvia, uma vez que nem a medicina nem o público queriam prescindir das vantagens que ela havia trazido para a sociedade a possibilidade e a esperança no combate a algumas doenças mas, acima de tudo, no combate à dor e ao sofrimento.

Ampla Evolução Da Odontologia No Brasil

O perfil do profissional formado pelas três propostas (do Instituto, da Faculdade de Farmácia e Odontologia e, por fim, da Faculdade de Odontologia), não sofreu alterações marcantes no período estudado. Os currículos, com forte tendência ao tecnicismo, demonstram haver proximidade entre as práticas profissionais, independentemente do acesso ou não à formação. De fato, ambos os grupos entrevistados praticavam uma odontologia essencialmente restauradora e voltada para a doença. No período mais intensamente problematizado pelo estudo, entre as décadas de 1930 e 1960, verificam-se tanto no âmbito das práticas educativas do cirurgião-dentista como também da sua regulamentação profissional intensos movimentos nacionais, que convergiam sempre no sentido de adequar fortemente a prática odontológica brasileira à racionalidade científica. Um problema recorrente no percurso da odontologia brasileira, no âmago do qual se deu a regulação e a institucionalização da profissão no século 20, diz respeito ao confronto entre dentistas formados e os denominados práticos. Este artigo toma como objeto de estudo as relações políticas entre "formados" e "práticos", eventos que se desenrolaram em Blumenau, Santa Catarina, e se propõe a mostrar como essas experiências puderam se constituir como modeladoras da identidade do cirurgião-dentista.

Porém, outros fatores favoráveis à expansão do mercado estavam em curso, desencadeando um processo de diferenciação na mercadoria odontológica. O mais importante, já descrito, era o aumento do consumo de açúcar por todos os segmentos da população. De fato, as mudanças no cotidiano dos indivíduos e, especialmente, nos hábitos alimentares da sociedade foram determinantes nesse processo.

Quais São As Especialidades Da Odontologia?

Numa primeira etapa, esse Grupo discutiu a definição do modelo da profissão e concepção do profissional a ser formado. Levou-se em consideração as necessidades epidemiológicas e socioeconômicas da população com relação à saúde bucal, a realidade atual do exercício profissional, informações retrospectivas sobre inovações no ensino da odontologia e alguns substratos teóricos para o exercício da odontologia.

Emergindo, no século XIX, de uma prática dedicada essencialmente à comercialização de artefatos e serviços dentários, os dentistas não compartilhavam das mesmas bases tradicionais características das atividades dos médicos, advogados e sacerdotes, cuja formação era baseada nas artes liberais e na ciência. Ainda assim, os praticantes da odontologia asseguraram status e credenciais comparáveis com essas antigas profissões. De fato, pode-se afirmar que os dentistas representam atualmente um grupo organizado, tendo alcançado sucesso em obter prerrogativas de profissão.

Como A Odontologia Evoluiu No Brasil?

Não se pode falar da emergência de um único mercado de serviços odontológicos ou de um único tipo de prática odontológica. Independentemente das necessidades básicas emergentes, as tarefas cosméticas da odontologia continuaram sendo comercializadas como artigos de luxo. A extração de dentes, no entanto, tornou-se a solução disponível para a população sem recursos. Os dentes artificiais permaneceram inacessíveis às camadas populares, pelo menos, até a segunda metade do século XIX, quando a descoberta de materiais de fácil manuseio lente de contato dental e baixo custo operacional permitiu a 'democratização' da reposição dentária também para esse público. Os praticantes da arte dentária também aproveitaram o momento para se organizarem profissionalmente disputando, entre inúmeros concorrentes, o controle de um mercado crescente de serviços odontológicos. Tradicionalmente, os dentistas eram meros 'tiradentes' ou fabricantes de 'dentes artificiais', cuja limitada especialização, treinamento empírico e trabalho mecânico, claramente violavam as ideias, elitistas, de profissionalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.